U've Got Mail

Este é o blog oficial da equipa da Say U. Nele partilhamos trends, pensamentos e afins sobre aquilo que melhor sabemos fazer: identificar as ferramentas mais eficientes e eficazes para a comunicação dos nossos clientes.

Bons Pecados

Lisboa é rica em história e em tradições e é isso que nos serve de lema este mês. 

BP_gulaA Gula de Janeiro apresenta-lhe uma série de pastelarias que representam o melhor que há na história lisboeta.

Confeitaria Nacional

949ec-confeitaria_35

Começamos pela Confeitaria Nacional, situada na Praça da Figueira. Fundada em 1829 continua a ser um dos melhores cafés de Lisboa. A sua pastelaria é famosa pela sua qualidade, já tendo ganho vários prémios internacionais. O seu interior tem vindo a sobreviver às renovações e a manter o seu aspeto clássico e antigo, inalterado desde 1829. É uma pequena viagem no tempo no centro de Lisboa.

| Praça da Figueira 18B . 1100-241 Lisboa |

A Mexicana

cafe-pastelaria-mexicana

O café e pastelaria “A Mexicana” abriu portas um ano depois de ter acabado a Segunda Guerra Mundial, mas a sua decoração é característica da década de 1960. As suas paredes são forradas com azulejos coloridos. Possui uma agradável esplanada, ideal para os dias mais quentes.

| Av. Guerra Junqueiro 30C . 1000-167 Lisboa |

Versailles

pastelaria-versailles

O “Café Pastelaria Versailles” abriu portas em 1922, mas o seu interior parece ser ainda mais antigo. Rouba o nome ao famoso palácio francês, o que parece espelhar na sua decoração singular, caracterizada por espelhos, vidro e detalhes de art nouveu. Serve a mais variada pastelaria em Lisboa, a par com um restaurante que oferece cozinha tradicional portuguesa. Tudo é feito no local, sendo esta mais uma razão para visitar este espaço único na capital.

| Avenida da República 15A . 1050-185 Lisboa |

BP_luxuria“Talvez este ciclo nos impeça de esquecer duma coisa: a Europa oficial (há uns anos com a Alemanha à cabeça) é filha desta Grande Guerra. Sangrenta e – por malas artes ou boas artes – criadora.”

A Casa da Achada – Centro Mário Dionísio, apresenta-nos um ciclo de cinema dedicado à Segunda Guerra Mundial (1939-1945), que há cerca de 70 anos assolou grande parte do mundo.

Todas as segundas-feiras, até ao final de março, o espaço transmite treze filmes, contemporâneos e não só, sobre o que é considerado o período mais negro da história da Europa e quiçá do Mundo, afastando-se à medida que o ciclo avança do «acontecimento»: a «memória», a «reconstituição histórica», a «ficção» serão cada vez mais os materiais das obras que apresentam.

Entre os filmes exibidos encontram-se “Ser ou não Ser”, de Ernst Lubitsch (1942); “Anjos Marcados”, de Fred Zinnermann (1948) e “Quando Passam as Cegonhas”, de Mikhail Kalatozov (1953). Serão também exibidos outros filmes, mais longínquos à época, mas não menos atuais. Exemplo disso é a exibição de “Charlotte Gray” (2001), “O Pianista” (2002) ou “Os Falsificadores” (2007).

Todas as segundas-feiras às 21h30, n’A Casa da Achada – Centro Mário Dionísio, que se situa na Rua da Achada, junto da Praça da Figueira.

BP_preguiçaA Preguiça de Janeiro aproveita a tema da história para lhe mostrar alguns dos melhores hotéis na zona histórica de Lisboa.

Olissippo Castelo

hotel

Junto à muralha do Castelo de S. Jorge, palco das mais espectaculares vistas de Lisboa, nasce o Hotel Olissippo Castelo. Com 24 quartos, está localizado no famoso Bairro do Castelo, entre a Mouraria e Alfama.

Proporcionando um ambiente familiar, onde sobressai o requinte dos melhores materiais, das mais modernas tecnologias e acima de tudo a tradicional hospitalidade portuguesa aliada aos elevados padrões de um serviço personalizado.

|Rua Costa do Castelo, 112 / 126 . 1100-179 Lisboa |

Olissippo Lapa Palace

olissippo_lapa_palace_01

Construído no século XIX, este luxuoso palácio está envolvido no topo de uma colinas de Lisboa com vista para o rio Tejo e apresenta-se aos seus hóspedes como o local ideal para uma estadia inesquecível em Lisboa.

O Hotel está inserido num majestoso jardim subtropical, onde pode desfrutar do Sol de Lisboa junto à piscina. Para além da piscina, poderá ainda usufruir do maravilhoso spa e wellness center.

| Rua do Pau da Bandeira, 4 . 1249-021 Lisboa |

BP_vaidadeA Vaidade de Janeiro leva-nos a visitar uma das mais antigas casas de vinho do nosso país: a Casa Ferreirinha.

A Casa Ferreirinha e os seus vinhos são sinónimos de tempo e de arte. Assim acontece desde a sua fundação, no século XVIII, pela mão de Bernardo Ferreira, que viu a fórmula refinada pelos descendentes, especialmente por sua neta Dona Antónia Adelaide Ferreira, que carinhosamente ficou conhecida por “Ferreirinha” ou “Ferreirinha-da-Régua” pelas gentes da sua terra. Com a morte de Dona Antónia, a empresa passou a sociedade por quotas e iniciou-se uma nova fase de adequação à evolução do mercado, mantendo, no entanto, as raízes de qualidade obtidas através de um património único das suas quintas no Douro, apoiadas pelos melhores métodos enológicos, apresentando vinhos de excelência sob uma marca forte. Atualmente detida pela Sogrape, a Casa Ferreirinha continua a ser sinónimo de vinhos de grande qualidade.

Um exemplo é o vinho Barca Velha, um tinto da safra de 2004, apresenta uma intensa cor de rubi e um aroma com uma forte presença de frutos vermelhos, assim como nuances florais de alfazema e de especiarias. É um vinho volumoso, de viva e bem integrada acidez, com taninos de excelente qualidade. A fruta vermelha ainda se revela fresca e o seu final é longo, complexo, com uma delicadeza assinável.

Fique a conhecer melhor esta casa e os seus produtos aqui.

VINHOS

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s